Relato de Viagem: Hotel fazenda no Ceará

NEM SÓ DE PRAIAS VIVE O CEARÁ
 Feriadão chegando, e não havíamos planejado nenhuma viagem ,pelo menos no início. Contudo duas semanas antes, bateu aquela vontade…. rsrsrs afinal seria quase igual ao carnaval de 08 a 12 de outubro. Tentei reservas pela  Bancorbras, mas como estava muito próximo não consegui  nos locais que eu queria : Thermas de Mossoró, canoa  quebrada.. Natal ou pipa… os hoteis estavam todos lotados. Tentando não gastar muito, optamo por um Hotel Fazenda. O escolhido foi Hotel Fazenda Repouso das Aguas, está á 100km de fortaleza ,no município de Capistrano. O turismo rural não é muito popular no ceará, mas encontramos algumas boas opções , como: Vale do Juá (Guaiúba), Repouso das águas (Capistrano), Haras ( chorozinho). Os dois primeiros são pensão completa, melhor ainda, pois  se localizam no meio do nada, ou seja, não há outra opção de alimentação.


Não fiz uma boa escolha em visitar esses locais nesse período do ano. Para ter um conforto e usufruir de todas as atrações que contem, necessitamos de uma grande ajuda da Natureza.  Neste ano não tivemos “inverno” no ceará. Nada de chuvas, e seca total!!! Sem contar que o calor está tão grande, que sucessões de incêndios tomaram de conta da serra. A paisagem está  triste.
Estrada de piçarra que dá acesso ao Hotel
Antigamente ao viajar pela CE-060 era prazeroso… O cheiro de mato, o ar fresco e várias plantações, Era rápido o trajeto. Contudo o céu encoberto por fumaça inicia-se na serra de Pacatuba, e continua por guaiuba, redenção e aracoiaba. Então pensei: Não será diferente para onde vou! Fui preparando minha família para o cenário que iríamos ver!
Após uma hora de viagem, chegamos no Hotel Fazenda Repouso das águas. A primeira vez que fui  lá foi em 2002, de lá para cá aumentou , possuindo várias atividades: pesque pague, passeio de cavalo, charrete, arvorismo, tirolesa, caiaque, campo de futebol e voley, playground, piscina.  As acomodações são em apartamentos na casa grande ou em chalés distribuídos ao redor do açude.
Ficamos no chalé 2: varanda, uma pequena sala com mesa , pia e geladeira, 01 banheiro e dois quartos, 1 com cama de casal e ar e outro com ventilador e duas camas de solteiro
Chalé

Quarto do chalé
Gente o calor estava infernal… e a paisagem seca.. como eu fiquei triste. Para completar não nos foi avisado que: a tirolesa não estava funcionando ( pois o açude estava baixo), e por este mesmo motivo, o pesque pago estava seco, a fonte não funcionava, a piscina havia quebrado…. ai ai ai ai ai aiai.. como seria 3 dias nesse local????? Sem contar que o chalé era uma fornalha…

Pesque pague seco

Piscina quebrada

Açude seco

Conversamos com outros hóspedes que estavam insatisfeitos e se sentiram enganados. Contudo negociamos com o dono Sr. Geraldo, que amenizou a confusão, e devolveria o dinheiro se quiséssemos ir embora. Decidimos passar uma noite e encontrar uma outra opção de hospedagem.
Como nada estava perdido, tentamos aproveitar o que restava de bom do local. Me aventurei no arvorismo, vendo de longe pensamos que é fácil, mas não é. Indico ir de tênis. Meu filho virou um vaqueiro.. rsrsrs Não largava o cavalo. Passeamos de charrete, caiaque, banho de açude, partida de futebol… A comida era saborosa porém escassa.

     

Caiaque


Restaurante




Arvorismo


Plataforma flutuante no açude


Passeio de charrete


Futebol


Igreja


Viveiro de tilápia
Um outro hóspede encontrou vagas no Haras hotel fazenda, assim no Domingo depois do almoço, nós e mais 3 famílias nos mudamos.
Antes de falar do Haras, quero encerrar meus comentários a cerca do repouso das águas. Mesmo tendo essas chateações ainda indico esse hotel, contudo é preciso escolher bem a época, de preferência no Inverno ( março a junho). O que aconteceu foi uma fatalidade.O dono é legal, mas tenham cuidado com a Tania Mendes, pessoa responsável pelas reservas. Ela que foi negligente não nos avisando da atual situação, e ainda intransigente com alguns hóspede
Valor da diária casal pensão completa: R$ 180,00, criança até 05 anos free.
O Haras Hotel Fazenda se localiza as margens da  Br – 116 km 60. Lembra daquele local após Pacajus que possui garrafas grandes e coloridas, com várias plaquinhas: feiojoada, carneiro ao vinho, costela no bafo, Não parou NE? Perdeu? ….. Bem  se você lembrou, é lá mesmo… rsrs ao lado do restaurante Casa grande fica a entrada do Haras. O dono se chama Sr. Joaquim, o amor de pessoa, bem receptivo, prestativo… Nos sentimos em casa!!!!!
Mas nem tudo é mar de rosas.. rsrsrs como não era pé de serra, o calor amenizou um pouco, ventilava bastante, estava mais fresco. Os quartos era bem equipados, TV, frigobar, ar… A decoração do outro era mais rústica.
Possui 3 piscinas, campo de voley e futebol, cavalo e charrete, passeio de trator e trenzinho,,casa de boneca, parquinho infantil, zoológico., açude. A noite teve karaokê. A comida bem regional. Principais pratos da casa: costela no bafo ( delicia), carneiro na chapa acebolado, carneiro ao vinho tinto, galinha caipira, carne de sol,

Frente do apartamento com varanda


Casinha de boneca, coelho e viveiro de pássaros


Passeio de charrete


Passeio de cavalo


Caminho do açude



Piscinas


Passeio de trator


Pesque e solte
Conseguimos nos divertir, e curtir o local, gosto de proporcionar várias experiências ao meu filho.  Tenho certeza que ele adorou, então para mim foi o mais importante, Meu esposo conseguiu descansar…. Fizemos amizades. O objetivo foi alcançado!!!!
Valor da diária casal : R$ 100,00 ( café da manha), criança até 05 anos free.
Considerações finais:
Os dois hotéis são bons, contudo visitá-los nesta época do ano traz muitas limitações. Prepare-se para encontrar vegetação seca, calor e,  algumas atividades desativadas!!!!
Quem visita um hotel fazenda, tem que ter noção do que vai vivenciar. Senão sua viagem vai para o brejo!!!!È uma viagem perfeita para famílias com crianças, entrar em contato com a natureza, conhecer sua região. Dormir e acordar cedo. !!!!!! A proveite!!!!


E você já se hospedou em algum Hotel fazenda? Conte-nos sua experiência!


Deixe seu Comentário
  • Socorro Marques

    Relatos como estes são importantes, pq nos previne de grandes supresas! Só irei agora na época invernosa!

  • kokbira

    Fomos eu e minha noiva (pedi ela em noivado lá, hehe), mas não na época chuvosa, então a tirolesa estava desativada… Mas o ruim na época chuvosa deve ser o acesso, pois a estrada é em piçarra e um tanto acidentada.

    Gostamos. Lá é muito rústico, mas poderiam cuidar melhor do lugar para oferecer mais lazer e de melhor qualidade (p.ex. só há 1 caiaque e a mesa de sinuca não está lá essas coisas…).

    O clima não é como no sertão: quente! Então vá preparado pra "quintura".

    Recomendo ir para lá de turma, pois à noite não tem muito o que fazer… É perto de Baturité – fomos nas duas noites que estivemos lá.