Viagem pelo Nordeste – Ecoturismo em Gravatá-PE

 Por Érika Marques
Situada no agreste pernambucano, a  80km de recife, Gravatá tem clima de montanha e está inserida no Circuito do Frio de Pernambuco.
Sempre tive vontade de conhecer esta cidade. Sou do litoral do Ceará ( quente pra danar) e curtir um climinha de serra é tudo de bom. Assim incluímos Gravatá no roteiro sendo a nossa segunda parada da viagem pelo Nordeste.
De Pipa para Gravatá são 300 km, saímos às 11 da manhã e almoçamos em João Pessoa no Restaurante Mangai, self-service de comida regional. O ambiente com a temática nordestina: rei do cangaço, os garçons e garçonetes se vestem de Lampião e Maria bonita. Há mais duas filiais: uma em natal e outra em Brasília. Vale a pena conhecer e saborear a culinária Nordestina. Após o almoço, demos uma rápida  volta pela orla de João Pessoa e seguimos viagem. Chegamos em gravatá às 17 horas.
Confesso que criei muitas expectativas a cerca da cidade por conta de várias citações como:
“A cidade é um charme e mistura diversão e tranqüilidade ao clima de montanha” 
Município de arquitetura européia em plena zona do agreste”. Essa foi de matar.
Eu não vi assim. Perdoe-me se eu estiver sendo muito dura. Com cerca de 70 mil habitantes, a cidade é como qualquer uma outra do interior nordestino. O estilo europeu que tanto falam se resumiu para mim no clima, que é bem agradável durante o dia e friozinho a noite, principalmente nos meses de junho e julho; e algumas propriedades existentes ao redor da cidade.
Como chegar

Acesso pela BR – 232 no km 82, através de rodovia duplicada em boas condições
Circulando pela cidade

É muito fácil andar pela cidade se você estiver de carro ( era o meu caso). A cidade é bem sinalizada, com várias placas indicando seu destino. Um local que você tem que ir é o famoso Pólo Moveleiro.

Pólo Moveleiro

Localizado na Rua Duarte Coelho é um programa tentador para quem gosta de decoração. Repleta de lojas de móveis rústicos feitos de angelim, jatobá e cipó. A arquitetura é bem fofa, com estabelecimentos de madeira. Mas calma não é só isso, aqui é a melhor opção para comprar artesanato local. Várias lojinhas vendem produtos locais e a famosa bonequinha da sorte ( são feitas à mão com cerca de 2 cm). 
Se a fome bater, tem algumas opções de cafeterias e bistrôs. Na rua ao lado há restaurantes com sequência ( rodízio )  de foundue. 
Ecoturismo

O que atrai muitos visitantes é a possibilidade de praticar  ecoturismo. O desejo de muitos pernambucanos é comprar um chalé ou flats em Gravatá para curtir o clima e aproveitar todas as atrações.
Apesar de ter dito que Gravatá não era tudo o que dizem, a cidade oferece um conjunto natural formado por cachoeiras, grutas, mirantes e trilhas com diferentes níveis de dificuldade.
 Mirante do Cruzeiro 
Ao visitar o Alto do cruzeiro, é possível ver o cristo redentor sem precisar ir ao Rio de Janeiro. Na verdade, trata-se de uma réplica de cinco metros de altura que abençoa a cidade. Para chegar até o mirante onde está a estátua e se ter uma vista panorâmica da região, é necessário subir  a escada da Felicidade com 365 degraus. Só faltei morrer, não tenho tanto fôlego, preciso caprichar no condicionamento físico. Completando o complexo turístico, há ainda a capela do cristo rei,erguida em 1945,e pátio aberto com restaurantes e barzinhos. Ideal para apreciar o pôr -do -sol. 
Pedra do Cruzeiro  
Está localizada na Estrada de Mandacaru. Possui uma vista espetacular de toda a região, a cerca de 8 Km de Gravatá.
Pedra Branca 
Está localizada no Sítio Pedra Branca, a 3,5 km do centro da cidade, na estrada da barragem, próximo ao Sítio de Dona Nadir. Com 75m de altura, de encosta norte esbranquiçada. É adequada para a prática de esportes radicais variados como alpinismo, rappel e vôo livre. 
Pedra Dourada 
Está localizada no Distrito de Uruçu-Mirim. Possui uma vista panorâmica no brejo de altitude. Ideal para a prática de esportes radicais e acampamentos de aventura. 
Pedra da Moça  
Está localizada a 4 Km do centro da cidade. Possui formação rochosa utilizada para acampamentos e mirante com uma bela vista.  
Cachoeira da Palmeira 
Está localizada no Sítio das Palmeiras, a 17 km do centro da cidade. Está constituído por três cachoeiras, bicas e piscinas. Ideal para meditação, fotografias e esportes radicais. A cachoeira, de água cristalina e doce, tem cerca de 20m de altura, com 7m de largura no trecho superior e 12m no inferior, (propriedade particular).
Cachoeira do Tao 
 Localizada na Fazenda Pedra do Tao, a 12 km do centro da cidade. Possui cachoeira de 8m de altura e 5m de largura, balneável em forma de ducha. Sua vegetação é arbustiva, composta por gramíneas e algumas fruteiras.
Plantação de Morangos 
Está localizada na Zona Rural de Gravatá. Local onde o morango é cultivado e o visitante pode conhecer e até adquirir mudas, bem como provar os deliciosos doces, geléias e licores produzidos por moradores locais.
Obs: Visitei apenas o Mirante do cruzeiro, as outras atividades de ecoturismo são referência  do Via Gravatá 

Onde se hospedar 
Gravatá possui uma vasta infra-estrutura para receber os visitantes, mas na minha opinião, os melhores são: 
            Villa Hípica Resort –  Meia pensão
End: Rua Amaury de Medeiros, 1000 Boa Vista 5564300-0 GRAVATA (PE) – BRASIL Telefone: 81 3533.9665 / Fax: 81 3463.4086
Localização: No Centro de Gravatá (PE); 700 m da Igreja Matriz ( próximo ao pólo moveleiro e gastronômico ); 85 km da praia; 85 km do aeroporto.
Site:http://www.villahipica.com.br
 
               Hotel Casa Grande de gravatá – Pensão completa
End: Br 232 Km 82 , Zona Rural. Telefones: 081 – 35330812/0920  
Localização:01 km do centro; 82 km do aeroporto. 
Site : http://www.hotelcasagrandegravata.com.br/
               Hotel Fazenda Portal de Gravatá  – Pensão completa
BR 232, Km 82 Zona Rural 5564000-0 GRAVATA (PE) – BRASIL
Telefone: 81.3304.8888rsv / 81.3533.0288 Fax: 81.3442.0482rsv 
Localização:02 km do centro; 85 km do aeroporto; 85 km da praia.
Vá se
Pretende praticar ecoturismo.
Prefere respirar outros ares, trocando praias por serras.
Descansar e sentir-se em uma fazenda, turismo rural.
Os hóteis fazendas são ideais para famílias com crianças. 
Ficamos no Villa Hípica, apaixonante, mas será cenas do próximo post! :)
Mais informações sobre Gravatá, acesse:
http://www.viagravata.com.br/ 
E você tem mais alguma dica sobre Gravatá? Compartilhe conosco, e deixe seu comentário!

Deixe seu Comentário
  • Anonymous

    Oi Érika! Tudo bem?

    Estive navegando pela net e encontrei com surpresa o seu blog. Muito bom. Concordo com várias coisas que você falou sobre Gravatá. Realmente ela é como qualquer outra cidade do interior nordestino; igual pelas casinhas humildes, conjugadas umas com as outras, ruas de paralelepípedos, deficiências no saneamento básico e muitas áreas realmente pobres e feias. Esse fenômeno se explica, você sabe, pelo decorrer da história do nosso país (decadência da cana-de-açúcar, a evolução do ciclo do café, mineração, essas coisas) que mudaram o rumo do Nordeste.

    Mas existem alguns aspectos que tornam Gravatá diferente e muito especial. A começar pelo clima. Cidade de clima bom já começa com pé direito. Gosto do seu centro comercial, que não é grande, mas é bem diversificado e organizado; não há caos algum, é agradável mesmo até para passear, e suas calçadas padronizadas dão todo um charme.

    Outro aspecto importante é a riquíssima gastronomia da cidade. Gravatá é o segundo maior pólo gastronômico de Pernambuco, ficando atrás apenas de Recife. E Recife, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), é o terceiro pólo do país, atrás só de São Paulo e Rio. Não falta lugar bom pra se comer em Gravatá. Restaurantes bem confortáveis e elegantes, vários de culinária internacional, que no friozinho da noite são ótimos para levar a pessoa amada. Há também inúmeras chocolaterias e cafeterias, que são uma ótima pedida.

    Outra coisa que salta aos olhos são os inúmeros condomínios que rodeiam a cidade, vários de arquitetura chalé, que não é muito comum no Nordeste. Isso começou com um cidadão suíço que se estabeleceu em Gravatá nos anos 60. Ele fundou um restaurante e um hotel com design típico de seu país, trouxe também a culinária de lá, como os fondues, queijos e vinhos, e a tradição continua até hoje. Não dá pra mudar a urbanística histórica de Gravatá, mas a Gravatá que se estabelece nos seus mais de trezentos condomínios, é bem diferente. É o refúgio de muitos que querem tranqüilidade e bem estar. Comprei um flat do Winterville, veja se você gosta dele: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=852876

    Sua rede hoteleira também é de fazer inveja. Resort como o Villa Hípica, ou hotéis fazenda como o Portal de Gravatá, além de outros, dificilmente encontram paralelo em outra cidade do interior do Nordeste. E apresentam toda estrutura necessária para abrigar as delegações da Copa do Mundo.

    Ah, e o que dizer do pólo moveleiro? Verdadeiro shopping a céu aberto. Teria ainda muitas coisas pra falar, como os seus morangos ou o turismo rural, mas eu já escrevi demais. Particularmente, gosto muito de Gravatá.

    Um abraço,

    Ivan R.

  • Outros Ares

    Ivan,

    Agradeço a sua colaboração aqui no Blog. Muito pertinente sua colocação. Concordo com tudo que você falou.

    Gravatá está cercada por condôminios de alto luxo, que são de babar. O flat winterville que citou também é uma graça, empreendimentos como este tornam Gravatá cada vez mais uma extensão de Recife.

    Agora em relação a ser polo gastrônomico eu não pude constatar. Talvez seja porque fiquei apenas um dia e uma noite, e no meio da semana. Soube que alguns restaurantes só abrem a noite e/ou fim de semana!

    Com certeza irei voltar a Gravatá, mas levando agroa o meu filho, pois com certeza ele vai amar toda a programação que a cidade oferece!

    Abraços,

    Érika

  • http://www.facebook.com/joycelawrenceh Joyce Lawrence

    Olá!

    Odorei ver está publicação referente a cidade!
    Gravatá sem duvidas é um lugar belo e bem atrativo, porem meu foco seria o ecoturismo da cidade…

    Estou estudando o ecoturismo na cidade de Gravatá e irei em Janeiro para mais pesquisas e se possível gostaria que vocês entrassem em contato comigo, para mais informações sobre a cidade para minha pesquisa acadêmica!

    Ficarei no aguardo!