Albergue no Rio de Janeiro – Che Lagarto Copacabana

Em minha última visita à cidade maravilhosa, como parte do roteiro do 1º #DiarioOnTheRoad, fiquei hospedada no Hostel Che Lagarto Copacabana.

Localização

Situado a quatro quadras da badalada praia de Copacabana, o hostel está localizado na Rua Anita Garibaldi  quase esquina com a rua Toneleiros. Está próximo dos principais pontos turísticos: Cristo Redentor, Pão de açúcar, Praia de Ipanema Arpoador entre outros.


Como Chegar

Rodoviária ou Aeroporto – Pegar ônibus Real Premium (famoso frescão, ônibus executivo) e saltar na Avenida Atlântica em Copacabana, esquina com a Rua Figueiredo Magalhães. Desça a Rua Figueiredo Magalhães até a Rua Toneleiros, vire à esquerda e ande uns 50m até a Rua Anita Garibaldi. O Che Lagarto Hostel é o número 87.


Valor da passagem partindo do aeroporto = R$ 9,00

Recomendo a utilização do ônibus executivo. Poltronas confortáveis, ar condicionado e pega o mesmo trânsito do táxi. :)

Táxi – Não utilizei este serviço, mas soube que do aeroporto para lá custaria por volta de R$ 50,00.

Che Lagarto Hostel Copacabana

Os motivos que me fazem optar por albergues é a descontração do ambiente, a possibilidade de conhecer novas pessoas e é claro viajar de forma barata e econômica. Todos estes tributos o Che Copacabana oferece.

Os staffs são gentis, simpáticos e prestativos. Destaque para o staff Rafael, pelo seu profissionalismo e atenção!
Vanessa Aguilera, Rafael (staff) e eu na recepção do Che Copacabana

O hostel disponibiliza vários ambientes que promovem a interação e entretenimento entre os hóspedes: sala de vídeo, bar com sinuca, sala da internet.

O café da manhã dentro dos padrões de albergues é variado : café, leite, sucos, pães, bolos, cereais, geléia.

Os quartos possuem banheiro privativo e ar-condicionado, podendo ser compartilhado para 4,6,8,10 ou 12 pessoas ou ainda melhor: casal.

Diversão todos os dias

Diariamente há programação nos três turnos com várias opções de passeios pelo Rio de Janeiro como também atividades no próprio hostel. A agenda muda todos os dias e é bem diversificada , podendo agradar a todos os gostos.

Geralmente a noite o hostel oferece menus acessíveis como: a noite da pizza, do churrasco, entre outros. Onde através do pagamento de uma pequena taxa, o hóspede come bem e ainda interage com os outros viajantes.  

O Che Lagarto trabalha com empresas conhecidas e altamente recomendadas, nesta última viagem fiz passeios incríveis ainda não vivenciados nesta terra maravilhosa. Através do hostel, consegui descontos, benefícios e facilidades em comparação a outros serviços pesquisados.

Fiz o passeio de helicóptero com a Botanic Tour e o Vôo livre de  Asa Delta com o instrutor Mosquito.  No valor oferecido pelo hostel para fazer a asa delta, além do desconto, o transfer ida e volta estava incluso. Perfeito! Isso faz a diferença!



Pontos negativos

Como nem tudo são flores, registro o que não me deixou satisfeita no albergue. Para mim, esses itens são importantíssimos:
  1.    Não há tomadas nos quartos e pouquíssimas espalhadas pelo hostel. Gente como isso é essencial, ainda mais no mundo de hoje, onde vivemos cercados de notebooks, iphone, tablet, Ipad, celulares e câmeras fotográficas.
  2.   Não há staff durante a madrugada. O último expediente termina por volta das 23:30 horas , até de manhã fica apenas um segurança, que se torna um faz-tudo. Nesse horário pude constatar algumas situações que o “pobre homem” não pode resolver, aí fica complicado para o hóspede!
Estas sugestões foram enviadas para a gerência do Che Lagarto onde já estão trabalhando para reverter esta situação. As opiniões dos blogueiros estão ganhando força e credibilidade.
Deixe seu Comentário
  • mejogueinomundo

    Oiee!
    Em janeiro é minha vez de visitar o RJ! Provavelmente vou ficar no Che Lagarto tbm! Não vejo a hora de voar de asa delta!
    Beijos

  • Passando a Viagem

    Gente,
    Adorei o post tb tempo uma dica génial para um design hostel no leblon!

    Veja em http://www.passandoaviagem.blogspot.com

  • Érika Marques

    Rafaela, obrigada pela visita! Já fui conferir o post, e achei divino o hostel Leblon Spot, porém com o precinho bem salgadinho.. Será que vale a pena?