Passeio de buggy no Ceará: Canoa Quebrada à Ponta Grossa


 Estávamos na praia Pontal de Maceió e decidimos passar o dia em Canoa Quebrada, tendo em vista que minha mãe há muito tempo não visitava aquela praia. Chegamos por volta das 10 horas da manhã e o nosso primeiro destino foi a Brodway: rua famosa que concentra lojas, restaurantes, barzinhos e agências de turismo. Logo no início do calçadão, os bugueiros estão à espera dos turistas, oferecendo diversos passeios pela região. Eu tinha um em especial: passeio de buggy até a praia de Ponta Grossa em Icapuí-Ce. Um dos melhores e mais bonito da região, quiçá o mais belo à beira-mar de todo o Ceará.  O trecho compreende uma sequência de 08 praias passando por vilarejos de pescadores, falésias de cores e formas variadas, matas, dunas e até areia movediça.

Rua da Brodway – Canoa Quebrada- Ceará
Depois de muita negociação fechamos com o guia Pablo. Preço: R$ 180,00 para 04 pessoas. Pablito como prefere ser chamado, foi um guia excelente: atencioso, prestativo e educado! O passeio só é feito na maré baixa, assim esperamos quase uma hora para partir. Mas isto não foi problema! Pablito nos deixou na praia, precisamente na Barraca Antônio do Coco, uma das minhas exigências. Eu não queria ir para a mais badalada e famosa, ou melhor, mais turistada Chega Mais. Desejava uma estruturada e confortável, entretanto com preços mais acessíveis.  

Barraca Antônio do Coco – Canoa Quebrada-Ceará
Depois do tempo combinado, ele veio nos buscar. Marido e filho decidiram ficar e curtir a praia. A verdade é que o André, não gosta muito de passeios de buggy. Fazer o que né? Parti com mammys! Passamos pela vila do Estevão, vilarejo de pescadores, bem rústica, com ruas de areia e a nossa primeira parada: Símbolo de Canoa Quebrada- Lua e Estrela.

Símbolo de Canoa Quebrada  encravado nas falésias
Encontrei uma explicação bem bacana, deste símbolo no blog Na Estrada.

As próximas praias, Majorlândia e Quixaba, são mais freqüentadas por locais (tipo nós, rá, rá rá ), aqui se come bem e barato peixe e camarões fresquinhos – dica para quem quiser voltar depois. Em seguida, parada nas esculturas em falésias. São de propriedade particular do  hotel Refúgio Dourado e a entrada custa R$ 2,00 por pessoa. Não entramos, pois já conhecíamos, mas vale a visita!
Refúgio Dourado e suas esculturas nas falésias
A terceira parada foi a Garganta do Diabo, na praia de Fontainha. As falésias abrem um pequeno vale, brotando água doce, que escorrem para o mar. As fotos dispensam maiores comentários.
Gargante do Diabo na praia de Fontainha -Ceará
Em seguida passamos pelas praias de retirinho e retiro grande, falésias avermelhadas em contraste com a mata, compõem um belíssimo visual. Infelizmente a maré não havia baixado o suficiente, e não vimos a areia movediça. Nota: Da última vez que fiz esse passeio a maré estava ótima. Constatamos a tal areia, e é verdade. Fica próximo ao mar, ao lado de arrecifes e forma uma leve piscininha. Infelizmente não tenho fotos, mas fiquei coberta até a cintura. A sensação é de desespero, porém divertida!

Praia de retirinho – Ceará
Almoçamos em Ponta Grossa, no restaurante Pantanal! Local simples e agradável, com uma sombra maravilhosa. Garçons atenciosos e rápidos, comida saborosa e barata. Lagosta no preço é aqui. R$ 50,00 para duas pessoas. Prepare-se e encha o bucho (barriga)!

Restaurante Pantanal – Ponta Grossa | Icapuí – Ceará
Após o almoço, Pablito nos levou até as dunas – não é rotina do passeio, mas ele fez- Avistamos o litoral de Icapuí, a praia de redonda e Ponta Grossa.

Praia de Redonda – Icapuí – Ceará
Ponta Grossa – Ceará
Hora de retornar, a maré já havia baixado bastante, mas não o suficiente para passar pela região movediça. Últimos momentos para contemplar as raras belezas! No final da tarde, retornamos para Canoa Quebrada e constatamos um festival colorido nos ares: vôo de parapente. Bem, esta aventura ficou para próxima!

Voo de parapente em Canoa Quebrada – Ceará
Vai por mim – Dicas de viagem
  1. Use muito protetor solar, óculos escuros e chapéu a menos que esteja preso. O vento é forte, e nada fica na cabeça!
  2. Prefira os guias da associação de bugueiros, é mais seguro. Apesar dos preços serem tabelados, negocie, pechinche e não aceite a primeira oferta.
  3. Faça o passeio na maré baixa, de preferência no seu melhor nível. Certifique-se com o bugueiro, para não deixar de passar por lugares bacanas como nós.
Nossas fotos no ábum da Fanpage – Canoa Quebrada
Serviço do Guia Pablo

Credenciado na Associação de Bugueiros
Telefone: 088 – 8851-4514 ou 9926-8677
Email: pablo_canoa26@hotmail.com
Passeio de 3 horas. R$ 180,00 na baixa temporada.
Informações sobre passeios e fotos da região no site Portal Canoa Quebrada
Siga o Outros Ares no Twitter@blogoutrosares
Siga Érika Marques no Twitter: @erikamarquesce
Curta nossa Fan Page no Facebook: www.facebook.com/outrosares
Deixe seu Comentário
  • Mauricio Oliveira

    Que delícia rever esse passeio em outro blog.
    Fiz esse roteiro em 2011 e super aprovei tb. Sò faltou o voo de parapente, igual a vc, rsrs
    Parabens Érika.

  • Claudia Liechavicius

    Érika,
    Esse Ceará é tudo de bom.
    Estou aqui suspirando…
    Bjs

  • Ivan@Dreams and Gold

    Me fez relembrar minha passagem por esse lugar. Muito bom esse artigo.
    Valeu Erika